Quando usar a luz azul e a luz vermelha no cultivo da maconha?

Written by on 15 outubro, 2022

Ao contrário do cultivo em interior, a cannabis cultivada na natureza tem a oportunidade de desfrutar da melhor fonte de luz disponível – a luz solar.

Em interior suas plantas dependem inteiramente dos elementos que você lhes fornece, e entre eles está a iluminação, que é crucial para o desenvolvimento adequado da cannabis.

Neste sentido, é essencial ter um bom kit de iluminação que dê um espectro completo e forneça todas as cores necessárias para a planta.

Cada cor de luz causa respostas diferentes no desenvolvimento das plantas, mas especificamente falaremos sobre a luz azul e vermelha.

Fase vegetativa

Durante a fase vegetativa é recomendado o uso de luz azul (geralmente em torno de 400-500nm), pois isso ajuda as plantas a desenvolver folhas saudáveis e caules fortes e grossos.

A luz azul imita a luz do sol durante os meses de primavera e verão.

Período de floração

Durante a floração, as necessidades da maconha mudam. Nesta fase, é aconselhável o uso da luz vermelha (geralmente entre 620 e 780 nm, ideal 660 nm).  Estas luzes são usadas para que a maconha entre em floração. A luz vermelha ajuda as plantas a desenvolver cabeças saudáveis e a imitar melhor o sol do inverno e do outono.

Considerações finais

É importante notar que uma planta de maconha não deve ser exposta exclusivamente a luzes azuis e vermelhas. A maconha é capaz de usar várias partes do espectro, e precisa do espectro completo para prosperar. As azuis e vermelhas devem ser mais potentes somente durante diferentes estágios do ciclo de vida.

No mercado de maconha, elas exigem muitos tipos de luzes, portanto é preciso procurar aquelas que são adaptadas para o tipo de cultivo que se vai fazer.

Finalmente, se você quiser ter uma colheita magnífica, leve em conta que além de garantir a luz para sua maconha, esta deve ser complementada com outros aspectos como a rega e a nutrição correta, entre outros.

 

 


Current track

Title

Artist